Câncer de Mama

Ana Paula Marsicano, Cristhian da Cruz Soares, Karen Cristina Oliveira Pemper, Juliana dos Santos Silva, Pâmela Suski Zem, Beatriz Essenfelder Borges, Daniel de Christo

Resumo


O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve na mama como consequência de alterações genéticas em algum conjunto de células, que passam a se dividir descontroladamente. No Brasil, o Ministério da Saúde estima 52.680 novos casos em um ano, com um risco estimado de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Os principais fatores que predispõe o câncer na mama são: histórico familiar, idade, menstruação precoce, menopausa tardia, obesidade, ausência de gravidez e reposição hormonal. Por isso é importante fazer os exames preventivos na idade adequada, antes do aparecimento de qualquer sintoma do câncer de mama, e ficar atento a todos os sinais, alguns como: vermelhidão na pele alterações no formato dos mamilos e das mamas, nódulos nas axilas,secreção escura saindo pelo mamilo, pele enrugada como casca de laranja e em estágios avançados a mama pode abrir uma ferida. A maioria dos tumores da mama, quando iniciais, não apresenta sintomas. Caso o tumor já esteja perceptível ao toque do dedo, é sinal de que ele tem cerca de 1 cm³ - o que já é uma lesão muito grande. É necessário o diagnóstico, pois além da mamografia, ressonância magnética, ecografia existem outros exames de imagem que podem ser feitos para identificar uma alteração suspeita de câncer de mama, é necessário fazer uma biópsia do tecido coletado da mama. Nesse material da biópsia é que a equipe médica identifica se as células são tumorosas ou não. A prevenção do câncer de mama pode ser dividida em primária e secundária: a primeira envolve a adoção de hábitos saudáveis, e a segunda diz respeito a realização de exames de rastreamento, a fim de diagnosticar o câncer de mama em estágio precoce.

Há sempre uma esperança!